sexta-feira, novembro 25, 2016

Além de Tiggo2 e Arrizo5, Chery confirma intenção de ter Tiggo7, Arrizo7 e Tiggo9 durante Salão de São Paulo


Durante o Salão do Automóvel de São Paulo, a Chery andou confirmando alguns de seus futuros projetos para o Brasil. Entre os planos da marca, há três modelos que interessam o mercado brasileiro. O primeiro deles é o conhecido Arrizo7, que foi muito cogitado para ser lançado no Brasil entre 2014 a 2015. Por aqui ele chegaria com motor 1.5 Turbo que desenvolve 152cv de potência e câmbio automático. O sedã impressiona pelo seu porte de 4,65 metros de comprimento, mas decepciona pelos 455 litros de porta-malas. Os equipamentos de série para todas as versões incluem o sistema ESP, freios ABS/EBD, oito airbags, faróis com LED's, controle de cruzeiro com limitador e encostos de cabeça ativos. Entre os itens de conforto, estão o ar condicionado automático de temperatura, sistema de navegação integrado, sensores de estacionamento, rodas de liga leve, sistema de som com USB e Bluetooth, computador de bordo, retrovisores com desembaçador, bancos em couro com aquecimento, sensor de chuva, retrovisor fotocrômico entre outros itens. Outro automóvel que está de olho no Brasil é o Tiggo7. Com lançamento possível já em 2017 ou até mesmo em 2018, o Tiggo7 se mostra bastante imponente e com design equilibrado. Além dos para-choques robustos, o perfil mais imponente é reforçado pelas molduras pretas nas caixas de rodas e rack de teto. Por dentro, o novo Tiggo 7 também agrada com a cabine em acabamento preto com detalhes em vermelho. O painel e o console central têm linhas simples, porém, contemporâneas. Destaque para a grande tela multimídia na parte central e o volante multifuncional com desenho exclusivo. Na China, o novo Tiggo7 deve ser vendido com motores 2.0 16v aspirado a gasolina e o 1.5 Turbo a gasolina com transmissão manual de seis velocidades ou automática CVT, além de suspensão traseira multi-link. Há ainda o Tiggo9, que sequer foi apresentado na China mas que já é pauta da Chery Brasil para ser lançado em meados de 2018 a 2019, com espaço para sete ocupantes. Vale destacar que o trio só deve chegar ao Brasil via importação e se tiver demanda, a produção local seria a escolha mais óbvia.



Nenhum comentário:

Postar um comentário